Segura coração

269382_520010644687694_1533747312_n Aí não tem coração que aguente. A sexta-feira começou como um dia normal de trabalho, as ansioso pelo toque do celular, que seria a confirmação do horário para acompanhar minha amada esposa na ultrassonografia e finalmente ver e ouvir o nosso bebê que tanto tem nos dado alegria. Mas parece que hoje, justo hoje, o relógio resolveu andar mais devagar. As aulas não passavam… Até que, finalmente vibrou o telefone com a mensagem que era chegada a hora. Meu coração saltou de alegria e não pude conter a emoção.

Rapidamente me dirigi à clínica e ao chegar encontrei minha esposa esperando apenas ser chamada. Finalmente, alguém abre a porta e chama pelo seu nome. Meu coração acelerou… É agora. E era mesmo. Entramos e uma espera de cinco minutos mais uma vez demorou horas. Até que a médica entra, cumprimenta-nos e começa o procedimento. A medida que a imagem era mostrada na tela, meu coração acelerava, não até os 179 batimentos do nosso bebê, mas com certeza muito mais do que o normal. Aí começo a ver os braços, pernas e um verdadeiro carnaval. Ele(a) não parava quieto(a). Numa posição parecia até estar batendo a mão para quem o assistia tão emocionados. Quando o som do coração começa a ecoar naquela sala, as lágrimas, até então contidas, caem, num misto de emoção, amor, desejo de ver logo essa criança entre nós, de dar um beijo em minha esposa e agradecer por me dar tão grande presente.

É indescritível a sensação de ver aquele pequeno ser, com apenas 4,6 cm e 11 semanas de vida, trazendo tanta alegria a nossa família. Da próxima vez, talvez, já saberemos o sexo e aí poderei conversar todos os dias com ele(a) chamando pelo nome. Porque hoje, ainda chamo de bebê e beijo muito a barriga da mamãe She, que ainda nem começou a aparecer direito. rsss. Meu Deus, não tem como ser mais feliz. Obrigado Senhor pela bênção derramada em nossas vidas.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com