Amor de mãe: amor incomparável

mamae-bebeTe coisas que escutamos e que não dá para ficar calado. Outro dia, ouvia um comentário sobre um marido que se sentiu rejeitado pela esposa após o nascimento do filho do casal e isso tem provocado sérios problemas entre o casal. O moço acha que a mulher está dando muito mais atenção ao bebê do que a ele.

Não farei aqui nenhum comentário com bases na psicologia, ou qualquer outra ciência que analise o comportamento humano. Falarei como marido, que vive essa experiência de ter um bebê em casa.

Quando a minha esposa descobriu a gravidez e me avisou, nunca senti tamanha emoção em minha vida. Chorei copiosamente abraçado a ela e agradecendo o tempo todo por aquele momento. Sempre falamos para os casais que em algum momento atendemos em nosso trabalho pastoral, que a gravidez tem que ser do casal, não dá para ser só da mulher. Pois bem. Acho que foi naquele momento que engravidei. Passei a viver com ela toda a expectativa daquele momento.

Vivi cada expectativa, cada dor, agonia, alegria, enfim todos os sentimentos. Quando a pequena Alice chegou, nossa, não cabia em mim de alegria. Passemos então para a fase seguinte: cuidar do bebê.

Como sempre aconteceu em nosso casamento, as coisas são sempre divididas. Então, como poderia participar? Ela amamentava, cuidava e eu dava a minha contribuição dando o banho, trocando fraldas, levantando a noite para vê-la no berço, sempre admiran aquela beleza de criança.

E a hora da amamentação? Fazia questão de estar ao lado sempre que estava em casa. Olhando aquele contato íntimo e de uma beleza única. Uma troca de olhares que deixava fluir o mais puro amor mãe/filha/mãe. Que maravilhoso. Como cresci. Cresci e entendi que amor entre mãe e filho não tem comparação.

O que fazer então. Conquistar a minha filha, a partir de outra perspectiva. Com dedicação, carinho, zelo, brincando, cantando para ela, sorrindo, abraçando. E olha, não demorou para dar resultado. Hoje, não temos dúvidas do imenso amor que a nossa pequena tem por nós e mesmo sendo diferentes, nenhum é mais ou menos importante. Amor de pai e amor de mãe.

Que pena que muitos pais perdem tempo com sentimentos mesquinhos e deixam de viver uma fase maravilhosa da vida de seus filhos.

Por Júnior Patente

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com