Quadrinhos

vida-com-logan

Um garotinho esperto que adora sua família. Uma menina aventureira e seu cachorrinho Rufus. A nova amiguinha da menina “mais forte do mundo”. Um menino louco por discos e pela namorada. O que todos têm em comum? São personagens com síndrome de Down que estão brilhando em histórias em quadrinhos e desenhos animados no Brasil e no mundo.

O primeiro é Logan, protagonista da tirinha A Vida com Logan, de Flavio Soares. Há três anos, o cartunista retrata de forma bem-humorada o cotidiano com seu filho Logan, que nasceu em 2004 com síndrome de Down, sua mulher e o filho mais novo do casal.

Outra publicação recente, desenvolvida pelo Instituto Mauricio de Sousa em parceria com o Instituto MetaSocial, traz uma aventura da Turma da Mônica e de sua nova amiguinha, Tati, que tem síndrome de Down. Intitulada “Viva as diferenças!”, a revista está disponível para download desde 21 de março e pode ser acessada neste link.

tati-mauricio-sousa

Também em março deste ano foi lançado um livro com as tirinhas de Downtown. A publicação, criada pelos espanhóis Rodrigo García Llorca e Noël Lang Agulló conta a história de Blo, um garoto apaixonado pela sua coleção de discos e sua namorada Bibi, e seus amigos, todos com síndrome de Down. Segundo Lang, “o objetivo é representar a “desdramatização” da deficiência”. Por enquanto, o livro está disponível apenas no mercado espanhol. Saiba mais sobre Blo e seus amigos no vídeo abaixo (em espanhol).

Outra personagem que está dando o que falar é Punky. A garotinha de seis anos é protagonista de um desenho animado que leva o seu nome e é o primeiro do mundo a ter uma protagonista com síndrome de Down.  Além da convivência com a mãe, o irmão e a avó, Punky mostra as aventuras da menina ao lado de Rufus, seu cãozinho. Abaixo, você confere o primeiro vídeo da série (em inglês).

Personagem gera polêmica

Em 2010, uma personagem com síndrome de Down esteve no centro de uma polêmica envolvendo o desenho “Family Guy” (traduzido no Brasil como “Família da Pesada”) e Sarah Palin, ex-governadora do Alasca.

Ellen-Family Guy

Em um dos episódios da animação, Chris Griffin, o filho mais velho da família, se interessa por Ellen, uma adolescente com síndrome de Down. Perguntada sobre a ocupação de seus pais, a menina afirma que o pai é contador e a mãe é ex-governadora do Alasca. Sarah Palin, cujo filho mais novo tem a trissomia, declarou-se indignada, publicando uma carta aberta em repúdio à atitude dos criadores da série.

Apesar da reação, o episódio chamou a atenção justamente por retratar uma garota com síndrome de Down como uma pessoa comum, independente e decidida. Para Andrea Fay Friedman, atriz de 39 anos que tem síndrome de Down e dublou a personagem na animação, Palin não tem senso de humor. “Na minha família, pensamos que rir é bom. Meus pais me criaram para ter senso de humor e viver uma vida normal”, afirmou em entrevista ao portal “Huffington Post”.

– Fonte: Movimento Down: http://www.movimentodown.org.br/down-por-ai/quadrinhos/#sthash.R1xTbfJi.dpuf

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsHelp Chat Button Install this code on every page of the website before the closing tag: