Felippe Reis é o primeiro judoca faixa preta com Síndrome de Down de São Paulo

154754031115felipereis_andrereis_exame

Foto: CBJ

A Federação Paulista de Judô (FPJudô) realizou no último sábado, 31 de outubro, o exame de faixas que reuniu mais de 300 candidatos no ginásio Celso Daniel, em Mauá, no ABC Paulista, decorado na cor rosa como forma de adesão à campanha “Outubro Rosa”, que visa a conscientizar sobre a importância da prevenção ao câncer de mama. Para um dos candidatos, o dia foi ainda mais especial. Felippe Reis, Judô Acre Clube, foi aprovado e se tornou o primeiro judoca faixa preta com Síndrome de Down do Estado de São Paulo.
“O evento reuniu 307 candidatos, sendo três portadores de necessidades especiais, o maior evento de graduação já realizado pela FPJudô. Trabalhar com a inclusão desses atletas tem sido muito gratificante porque quebramos paradigmas. O judoca portador de necessidades especiais participa de um exame de graduação da mesma forma que os demais candidatos, valorizando essa conquista por eles”, disse o coordenador técnico da F.P.Judô, Joji Kimura.Os exames de graduação para faixas pretas de judô é de responsabilidade da Confederação Brasileira de Judô, que habilita as Federações Estaduais a realizarem os exames em seus domínios. Para este evento em São Paulo, foram montadas 14 bancas examinadoras, com 64 avaliadores ao todo. De acordo com Kimura, o número de candidatos se deve ao fato de a FPJudô ter realizado cursos sobre  “História e Filosofia”, “Fundamentos Técnicos” e “Kata” de maneira itinerante nas 16 delegacias regionais. “Os candidatos não precisaram se deslocar para fora de sua região para estudar, minimizando despesas de viagens e hospedagens”, completou. Participar dos cursos e trabalhar como oficial de mesa em campeonatos oficiais e torneios amistosos realizados sob a chancela da Federação é obrigatória para a participação de exame. Mesmo para quem é medalhista em Mundial, as obrigações se mantem.
“Fiz os cursos e vim treinando desde o começo do ano. Estou esperando esse momento. Vai dar tudo certo e, se Deus quiser, vou sair com a faixa preta daqui “, disse o candidato Igor Morishigue, vice-campeão Mundial Sub 18 2015, atleta do SESI-SP, momentos antes de ser aprovado no exame.
O encerramento do exame foi feito com o cerimonial de entrega das novas faixas aos candidatos aprovados e, após a entrega, todos realizaram a troca da faixa simultaneamente.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsHelp Chat Button Install this code on every page of the website before the closing tag: